Nossa música é um dos maiores tesouros do Brasil

Por Francis Ivanovich

Tive o privilégio de ir a abertura do Festival Instrumental BrasilFIBRA, com curadoria de Andréa Alves, Alfredo Del-Penho e Marcelo Caldi, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O evento também ocorre simultaneamente em São Paulo, até seis de fevereiro. O FIBRA vai apresentar o melhor da música instrumental brasileira, além de oficinas, workshops, intervenções, jam de forró, mostra de filmes e mesas de debate.

A abertura aconteceu na última sexta-feira (4), que teve transmissão no canal do youtube do Festival, com Egberto Gismonti ao piano, e show do Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz. Antes dos shows principais, ocorreu uma homenagem a Dominguinhos, com sanfoneiros tocando suas obras nas escadarias externas do Theatro Municipal.

A apresentação de Egberto, ao piano, músico que dispensa apresentações, considero tímida, uma execução que não revela às novas gerações, e muitos jovens estavam presentes na plateia, quem de fato é Egberto. Um piano bem executado, mas carecendo de força, apesar de ter agradado muito ao público presente e que sofreu com o calor, pois apenas um equipamento de ar condicionado do theatro estava funcionando. Algo imperdoável para o nível do festival e o local da sua realização.

Letieres Leite.

O ponto alto da noite foi, sem dúvida, a impressionante apresentação dos músicos do Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz. Diante de nós a fusão engenhosa de percussão e metais num poderoso show que até nos fez esquecer do desconforto provocado pelo calor que sentíamos.

Foram apresentadas algumas obras do arranjador, compositor e instrumentista baiano Letieres Leite, fundador do grupo, que morreu aos 61 anos, em 27 de outubro de 2021, perda recente que foi traduzida numa performance magistral e emocionante dos músicos que se apresentavam pela primeira vez, depois da morte do maestro.

Ao final do show, a plateia, de pé, implorou literalmente por um bis, o que não pode ocorrer por compromissos da produção com a ocupação do Theatro Municipal.

Todos que deixaram o local estavam muito satisfeitos, e com a certeza de que nossa música é um dos maiores tesouros do Brasil.

*Francis Ivanovich é jornalista, autor, diretor de teatro e cinema, editor deste blog e criador e produtor do Concurso Nacional de Dramaturgia Flávio Migliaccio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s